Arquivo da categoria: peças especiais

Um projeto que foi uma “gostosura”

Por Juliana Assis

O escritório de Branding Espinafre Comunicadores, em Campinas/SP, nos convidou para participar de um projeto de transição de um restaurante que se desligava de uma franquia para montar sua própria marca, o Azedinho Doce, Açaí e outras gostosuras.

Com o desafio de levar a nova marca do papel para o ambiente físico, desenvolvemos um projeto completo de Reformulação de espaço e Design de Interiores que pudesse ser executado num curtíssimo espaço de tempo, mas à altura de todas as expectativas geradas pela marca.

036

Arquitetura como ferramenta do Branding

Quando falamos em Branding (gestão estratégica de marcas) estamos falando em diversas ferramentas de criação que vão além do visual (nome, cores, logotipo), mas sim de construir uma empesa, com intenções, sensações e expectativas. E o mais interessante em todo esse processo é enxergar que a Arquitetura e o Design fazem parte dessas ferramentas técnicas e criativas. Assim, quando aplicamos a arquitetura dentro desse processo maior, não estamos falando apenas de mudar a cor das paredes para combinar com o logotipo ou de escolher uma peça que se adeque a um tema, mas sim de entender que a Arquitetura também é COMUNICAÇÃO.

A arquitetura dá a “primeira impressão” da empresa, cria uma expectativa ao consumidor sem perder o foco na história que a nova marca quer contar. Pensamos além da infra-estrutura de atendimento, da legislação, da acessibilidade, da circulação e da ergonomia. A arquitetura deve atrair o olhar, seduzir, emocionar e convencer a pessoa entrar e se sentir bem. E quando o cliente entra, a comunicação da arquitetura não para: o ambiente interno deve estar totalmente de acordo com a expectativa que criamos lá fora. Ou até superá-la.

E assim, baseados nas diretrizes que a nova marca trouxe, apostamos na história do Azedinho Doce: um espaço gastronômico baseado no Slowfood, que une paixão pelo bem comer com alimentos saudáveis em um espaço aconchegante, divertido e que incentiva as relações sociais, seja na criação do espaço kids, pelo conceito petfriendly ou simplesmente por ter substituído o wi-fi por jogos de tabuleiro.

037

O que fizemos

Para este projeto, reformulamos a circulação dos funcionários, alteramos o tamanho e a posição do balcão caixa que nos permitiu criar uma estação de líquidos independente da cozinha, especialmente para bebidas, sucos e café italiano.

O antigo balcão caixa virou uma mesa alta em madeira de demolição com banquetas coloridas e iluminação focada. Logo atrás, aproveitamos uma parede inteira, antes em vidro para permitir a visão da cozinha, para criar uma enorme lousa que convida o cliente à interatividade do espaço com arte ao mesmo tempo que promove a comunicação dos produtos e promoções de uma forma criativa.

033

O espaço ocioso próximo aos sanitários se transformou num espaço kids, criado com caixotes de madeira e baldes de alumínio para brinquedos e um carretel de fio como mesa. Os pufes coloridos, a pequena lousa exclusiva para a criançada e os móbiles no teto dão dinamismo à esse espaço – um dos mais disputados, segundo a proprietária.

032

Os pallets na parede externa aos poucos se tornarão um jardim vertical, trazendo vida e flores para perto do asfalto. As cores fluorescentes da marca anterior foram substituídas por tons que trazem aconchego e diversão ao mesmo tempo. Brincamos com a iluminação e com materiais sustentáveis, com cores, adesivos e arte num projeto em que o tempo para execução era nosso maior vilão.

Projetamos um ambiente em que o cliente não precisa e nem queira ter pressa de ir embora. Criamos um espaço de gostosuras, sejam azedinhas ou doces, mas que transmite toda a alma dessa nova marca.

035

034

Foi um prazer trabalhar em parceria com a Espinafre Comunicadores.

Anúncios
Etiquetado , , , , ,

O que realmente é NECESSÁRIO?

Por Juliana Assis

Se você já tem uma boa noção do que gosta e do que mais combina com seu jeito de ser, não tenha pressa e se programe para não comprar peças inúteis.

O primeiro passo é pensar na utilidade que esse espaço vai ter. Faça essa reflexão de ambiente por ambiente. Por exemplo, sua sala terá que abrigar espaço para o happy hour com amigos, recepcionar um hóspede eventualmente, incluir uma adega, a TV e a mesa de trabalho? São necessários quantos lugares? Preciso de alguma mesa de apoio? Alguma luminária extra praquele cantinho escuro? Estes detalhes importantes irão ajuda-lo na hora de pensar que móveis adquirir e como distribuí-los pelos espaços. Analise tudo, tente não esquecer nenhum detalhe. Vale fazer uma lista com Desejos x Necessidades x Móveis.

A principal dica é: não invista em peças “provisórias”.

O provisório frequentemente se torna permanente. Você não vai dedicar esforço a mais pra investir naquela mesa maravilhosa enquanto a antiga da sua mãe estiver em uso. Livre-se de tudo que não deve ficar para a próxima decoração. Ficar sem um móvel e sonhar com o novo pode ser bem divertido, e muito motivador.

A antes de ir ÀS COMPRAS

Decidido quais os móveis necessários para aquele ambiente, é hora medir tudo. Pense em sua disposição, começando sempre pelos maiores. Veja se existem tomadas suficientes, onde está a antena e o ponto de telefone. Verifique se é preciso alguma reforma para esconder aquela coluna, ou se pode tirar partido dela para um detalhe arquitetônico a mais. Analise, reforme e pinte tudo antes de começar a chegar com os novos móveis, pois com muitas peças pelo caminho ficará mais difícil começar uma quebradeira.

Cuidado na hora de estabelecer a dimensão das peças, lembrando-se de deixar espaço de circulação entre elas: por mais que você queira um sofá de três lugares, às vezes é preferível optar por um menor com pufes auxiliares.

Se você mora em apartamento, um toque importantíssimo: veja se o móvel que você deseja entra no elevador, manobra no hall e passa pelos corredores. Não tenha vergonha de sair medindo tudo. Este é um dos descuidos mais comuns que pode ser muito frustrante no final.

 

029

Etiquetado , , , , ,

Não comprou? Então nada

Atualmente no Brasil, piscinas sem uso estão sendo usadas apenas para criar dengue. Mas lá no Japão, o arquiteto Nobuo Araki deu outro sentido para esse elemento que quando sem água, não serve de nada.

the-pool-aoyama-2

Uma piscina desativada em um prédio dos anos 70 se transformou em uma loja com projeto totalmente adaptado ao local, inclusive com móveis já utilizados pela antiga piscina, tudo foi calculado para aproveitar o máximo e mudar o mínimo da história, clima e sentimento do espaço.

the-pool-aoyama-7

the-pool-aoyama-3

A loja chamada The Pool Aoyama fica em Tóquio.

Etiquetado , , , , ,

design russo

Apropriando-se do neoclassicismo francês como referência para criar esse ambiente, o estúdio Russo INT2 ARCHITECTURE usa e abusa de paredes brancas , tetos altos, janelas para o chão,  gesso, painéis e persianas em  madeira.

015

As paredes brancas funcionam como base para o jogo de luz e cor, os destaques são para a pureza da forma arquitetônica . Elementos clássicos são o pano de fundo e caixa preta minimalista dá um toque único.

014

O box preto é um centro que engloba e resume as principais áreas funcionais: a cozinha de jantar, bar, sala de estar com poltronas em couro e um projetor, o ambiente se completa com quarto e um homeoffice.

013

 

um café na oficina, topa?

Por Casa Vogue, na íntegra

007

Logo pela fachada já é possível perceber que o recém-inaugurado café Atelier Mecanic está longe de ser uma cafeteria convencional. Com o logo formado por antigas ferramentas garimpadas e enormes portas industriais de ferro pintadas em um belo tom de azul, o conjunto evoca um estilo industrial-chic, que desperta curiosidade.

008

Em seu interior, um clima vintage toma conta dos 70m² do espaço. Os tons de cinza e o piso de concreto se misturam a cadeiras e mesas que não se repetem, criando uma atmosfera casual e cheia de estilo em que cada peça, todas originais do anos 1950-1970, parece ter uma história para contar. Junto disso, uma série de objetos, pôsteres da época do boom industrial e maquinários desativados relembram o antigo uso fabril do espaço. Destaque para uma antiga máquina têxtil alemã, que recebeu um tampo de madeira e foi convertida em mesa.

006

O inusitado café está localizado em Bucareste, Romênia, e foi projetado pelo jovem arquiteto local Corvin Cristian.

010

009

Etiquetado , , , ,

Quadros vivos

Incentivado pela constante busca do verde nas áreas urbanas, os quadros vivos – ou jardins verticais emoldurados – são a tendência decor para as paredes.
Indicado para pessoas que não tem lugar para vasos de plantas, não tem tempo de cuidá-las, ou simplesmente para valorizar um ambiente.

005

Os modelos mais high tech substituem com vantagens os vasos tradicionais, pois não ocupam espaço, têm maior apelo estético e são auto-suficientes, com um sistema de regas automatizado com controle da hora e época de irrigação através de um microcomputador que gerencia o reservatório de água.

004

Anúncios